Moradores vão acionar Ministério Público contra destruição de praça pública em Vila Praiana

0
31
Um abaixo assinado tem sido feito para acionar o Ministério Público contra a destruição da Praça em Vila Praiana.
De acordo com George Barbosa, morador do bairro, a praça já existe há mais de 20 anos e beneficia diversas famílias da comunidade, que costuma usar o espaço como local de lazer, principalmente para as crianças. “Estão querendo abrir uma via para dar acesso direto ao condomínio. Tentaram realizar a mesma obra no ano passado, porém os moradores se uniram e conseguiram impedir. Agora, retomaram as obras na calada da noite”, denuncia o morador.
Um grupo de moradores do bairro Vila Praiana, localizado na região central de Lauro de Freitas, estão recolhendo assinaturas da comunidade para entrar com uma ação no Ministério Público (MP) contra uma destruição de uma praça pública. De acordo com os moradores, a destruição da praça é para a construção de uma rotatória para beneficiar o acesso ao condomínio
“Para nossa surpresa, na semana passada houve uma intervenção à noite, eu fui chamado, fiz a intervenção junto a Sedur e a Settop, inclusive visitando a praça”.
O atual secretário de governo, Lula Maciel, acompanhou a tentativa irregular citada por George enquanto ainda era vereador do município no ano passado, e recorreu ao MP auxiliando a comunidade para o impedimento da obra. Em contato com a redação do Radar Metropolitano, o secretário informou que já tem conhecimento desta nova situação, e que a prefeitura irá intervir.
Ainda segundo o secretário, nesta quarta-feira (25) ele terá uma reunião com o secretário da Settop, Olinto, onde será avaliado todo o projeto de implantação deste empreendimento, para “apurar se há alguma irresponsabilidade na liberação e compreender o comportamento da empresa, que inclusive estará presente na reunião”.
“Até que se compreenda de fato o que aconteceu, a obra não terá continuidade. Mas na minha compreensão, nós não podemos sacrificar um espaço público por conta da implantação de um empreendimento. É o empreendimento tem que se ajustar ao que existe, não o contrario”.
[metaslider id=23]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here