Dormindo com o Inimigo: Prefeita Moema Gramacho nomeia Inimigo como assessor especial

0
38
Com salário de R$ 6,5 mil mensais, Sauro Thiele defendeu o impeachment da presidente Dilma Roussef nas redes sociais e sugeriu “vergonha na cara ao país” sobre administração petista
Luís Filipe Veloso
Montagem: bahia.ba
Montagem: bahia.ba

 

Na toada do correligionário governador Rui Costa, a prefeita de Lauro de Freitas, Moema Gramacho (PT), nomeou para a estrutura da administração local um inimigo declarado do Partido dos Trabalhadores nas redes sociais, o consultor de marketing político Sauro Thiele.

O cargo comissionado renderá mensalmente um salário de R$ 6,5 mil.

Segundo decreto publicado no dia 1º de fevereiro, a mandatária dá ao servidor do município o status de “assessor especial, símbolo DAS-4C, na estrutura da Secretaria Municipal de Administração cedido a Secretaria Municipal de Planejamento, Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico”.

Além de utilizar o Facebook para tecer comentários contrários às gestões petistas, a quem chega a chamar em uma publicação do dia 14 de fevereiro de 2016 de “‘companheirada’ despreparada”, o novo preposto de Moema mantém um site em que também repercute suas opiniões sobre gestão pública e política partidária. Inclusive, a indicação de um livro da jornalista Rachel Sheherazade, que se diz perseguida pela esquerda nacional.

Foto: Reprodução/ Facebook
Foto: Reprodução/ Facebook

 

Em outro post, no dia 21 de outubro do mesmo ano, Thiele resolveu sugerir aos seguidores outra obra, “Dilmês: o idioma da mulher sapiens”, e aproveitou para destilar seu veneno contra a presidente deposta do cargo pelo impeachment.

Em 19 de dezembro de 2015, uma fotomontagem alusiva a Brasília, com a presença de uma bandeira do PT, fazia votos de um ano com “mais vergonha na cara”. Mensagem reiterada 11 dias depois com a publicação da capa do periódico inglês The Economist, que apresenta uma imagem de Dilma cabisbaixa ao lado da manchete: “Queda do Brasil”.

Na sua linha do tempo, o especialista em marketing e mídias sociais, como se autodefine, deixou de repercutir links de reportagens, fotos ou frases consideradas antipetistas a partir de novembro de 2016. Em lugar de criticar o partido que lhe ofereceu o cargo de confiança, Thiele passou a se concentrar no enaltecimento das gestões dos prefeitos João Dória Júnior (PSDB) e ACM Neto (DEM), de São Paulo e Salvador, respectivamente.

Quando incorreu em ato semelhante ao de Moema, em 21 de janeiro, quando nomeou Abal Magalhães presidente da Companhia de Desenvolvimento Urbano (Conder), o governador Rui Costa tratou de tornar nula a decisão em menos de 24h, após repercussão da reportagem do bahia.ba.

Segundo o decreto, Sauro Thiele está à disposição do novo cargo há 15 dias e não há, até então, qualquer sinalização do Executivo municipal quanto à manutenção, ou não, dele no posto.

Fonte Bahia Ba

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here